quarta-feira, 22 de março de 2017

MARIDO ACUSADO DE MATAR CABELEIREIRA EM ARAGUAÍNA, É OUVIDO PELA JUSTIÇA EM AUDIÊNCIA. ARAGUAÍNA NEWS


Primeira audiência foi fechada e imprensa não pode acompanhar.
Edilene Oliveira foi morta em junho de 2016.

















Foi realizada em Araguaína, a primeira audiência sobre a morte da cabelereira Edilene Oliveira da Silva, de 30 anos. O crime aconteceu em julho do ano passado e o principal suspeito é o marido da vítima. A audiência demorou mais de 5h e a imprensa não pode acompanhar. 
Cabeleireira assassinada em Araguaína (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Cabeleireira assassinada em Araguaína
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
A audiência foi realizada no Fórum de Araguaína, na tarde desta terça-feira (21). Testemunhas de acusação e defesa prestaram depoimento.
O pai de Edilene Oliveira da Silva cobrou justiça. "O que eu quero é que ele pague pelo crime, pelo erro que ele cometeu. Quero que se faça justiça", disse.
Aldenir Alves Teixeira, 28 anos, teria enterrado o Edilene em uma região conhecida como Jacubinha. O corpo só foi encontrado dois meses depois, quando ele mesmo levou os policiais ao local. O casal tinha dois filhos.
Entenda
O corpo da cabeleireira Edilene Oliveira da Silva foi encontrado em outubro de 2016. O corpo estava enrolado em um colchão dentro de um buraco de aproximadamente 30 centímetros de profundidade.
A polícia informou que o Alves tentou enganar a polícia se passando por vítima. Ele teve a prisão decretada como principal suspeito de matar a própria mulher e foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA).
Edilene era dona de um salão de beleza em Araguaína. Segundo a polícia ela foi vista pela última vez com o ex-marido Aldenir Alves Teixeira, após voltarem de uma viagem no Maranhão.

Do G1 TO

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com