quinta-feira, 3 de agosto de 2017

FARMÁCIA POPULAR FECHA E PEGA ARAGUAINENSES DE SURPRESA. ARAGUAÍNA NEWS



ortal O Norte



O Governo Federal decidiu fechar a rede própria de farmácias populares em todo o Brasil. O programa vai continuar apenas em farmácias populares que mantém convênio com o Ministério da Saúde, mas tem gente preocupada em ficar sem remédios que saíam de graça ou bem mais baratos.

Em Araguaína, a unidade encerrou as atividades no último dia 31 de julho, mas ainda têm se tornado uma surpresa desagradável para muita gente, como é o caso do senhor Luis Carlos Costa Cabral que nesta quarta-feira (02), foi adquirir um medicamento na farmácia e encontrou as portas fechadas. “A gente sente que isso faz muita diferença, não é por aí que o governo tem que enxugar gastos públicos, deve dar exemplo começando a enxugar as mordomias deles e não colocando nas costas do contribuinte, principalmente da população carente que depende desses medicamentos”, observou o aposentado de 63 anos afirmando que o medicamento que ele compra custava quatro reais na farmácia popular e já em uma farmácia normal é 20 reais: “pensa essa diferença no bolso de um consumidor de baixa renda por mês...e por ano?”, indagou.

O Governo Federal disse que tomou essa decisão para não faltar dinheiro para comprar medicamentos. Segundo o Ministério da Saúde o custo com aluguel e pessoal nas farmácias federais consumia 80% dos recursos do programa. Com esta mudança, o Ministério garante que 100% das verbas deverão ser gastas na compra de medicamentos e o governo anunciou que vai passar o dinheiro com um acréscimo de 10% diretamente aos estados e municípios que poderão inclusive, optar por reabrir as farmácias fechadas.

Segundo o Ministro Ricardo barros, o governo gasta por ano, cerca de R$ 100 milhões de reais com o programa “Farmácia Popular”, que beneficia em torno de 9 milhões e 800 mil pessoas por mês. Dentre elas, cerca de 5 milhões tem mais de 60 anos.

Com o fechamento das farmácias populares, os remédios agora serão adquiridos em postos de saúde ou farmácias privadas que mantém convênio com o Ministério da Saúde através do programa "Aqui Tem Farmácia Popular", porém nessas unidades a lista de medicamentos oferecidos com preço mais baixo é mais restrita.

(Foto: Portal O Norte)
Medicamentos para hipertensão diabetes e asma disponíveis na rede conveniada representa mais de 90% da demanda segundo o Ministério da Saúde. Mas 7% dos remédios que eram encontrados na rede própria de farmácia popular agora devem ser distribuídos somente nas unidades de saúde.

Fonte: Portal O Norte
.

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com