quinta-feira, 17 de agosto de 2017

GRUPO SEM-TERRA TENTA RESGATAR ALIMENTOS APÓS INCÊNDIO EM ACAMPAMENTO. ARAGUAÍNA NEWS


Ao todo, 38 barracos foram queimadas na ocupação que fica perto de Carrasco Bonito. Famílias acreditam que incêndio tenha sido criminoso.


Lavrador tenta recuperar grãos queimados (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Lavrador tenta recuperar grãos queimados (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Trabalhadores sem-terra que tiveram os barracos destruídos por um incêndio estão contabilizando os prejuízos e tentando resgatar parte dos alimentos que perderam. Além dos móveis e pertences pessoais, os lavradores perderam sacos de grãos e cestas básicas. Mais de 80 famílias vivem no acampamento na zona rural de Carrasco Bonito, no extremo norte do Tocantins, há dois anos. 
No meio do que sobrou do incêndio, a lavradora Neucida Fernandes tentou recolher do chão parte do açúcar que restou entre os móveis queimados. "Feijão, arroz, milho, fava. As coisas de cozinha, vasilhas, roupas, rede, colchão, fogão. Tudo o que a gente tem em casa queimou", disse.
Os moradores acreditam que o incêndio tenha sido criminoso. Eles contam que sofrem ameaças com frequência por parte dos fazendeiros da região. "Um fazendeiro olhou na nossa cara e disse que iríamos ter uma surpresa, e não ia demorar. Simplesmente por que ele queria entrar no acampamento e nós não deixamos", disse a lavradora Francisca de Sousa.
Nataliana Sousa, o marido e os três filhos perderam tudo e agora contam com a ajuda de amigos. "A gente trabalha o ano todo para conseguir alimento e vem o fogo e acaba com tudo assim dentro de segundos. É doído", lamenta.
Alberto Conceição olha para o que restou da casa e lamenta. "Aqui era a porta, o corredor e tinha um quartinho onde eu coloquei o arroz. Lá atrás era a cozinha. O feijão e o milho eram aqui. Ali tinha 18 litros de feijão e seis litros de fava. Foi tudo queimado", lamenta.

Entenda

Famílias do Movimento Sem Terra que vivem no acampamento Padre Josimo, no município de Carrasco Bonito, perderam parte dos barracos e das sacas de legumes, após um incêndio. O fogo consumiu 38 barracos, na tarde desta segunda-feira (14). Eles acreditam que a ação tenha sido criminosa.
Segundo o coordenador do MST no Tocantins, Marcos Nunes Bandeira, mais de 80 famílias moram no local. Ao todo, são mais de 100 barracos.

G1 To

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com