quarta-feira, 27 de setembro de 2017

FUNCIONÁRIOS DOS CORREIOS ENTRAM EM GREVE; SERVIÇO DE ENTREGA DEVE SER O MAIS PREJUDICADO. ARAGUAÍNA NEWS


Trabalhadores aderem à greve nacional a partir desta quarta-feira (27). No Tocantins, a categoria cobra mais segurança e estrutura nas agências.


Trabalhadores dos Correios aderiram a greve  (Foto: Sintect/Divulgação)
Trabalhadores dos Correios aderiram a greve (Foto: Sintect/Divulgação)


Os funcionários dos Correios no Tocantins decidiram aderir à greve nacional, a partir desta quarta-feira (27). A categoria fez assembleia em sete cidades e a maioria votou a favor da paralisação. Conforme o sindicato que representa os trabalhadores, Sintect-TO, os carteiros foram os que mais aderiram. Por causa disso, os serviços de entrega de encomendas e correspondências serão uns dos mais prejudicados.
Os trabalhadores fizeram assembleia em Araguaína, Colinas do Tocantins, Guaraí, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional e Gurupi na noite desta terça-feira (26). Em Palmas, eles se reuniram nesta manhã.
No Tocantins, os trabalhadores cobram mais segurança e estrutura nas agências. "Queremos segurança armada e porta com detectores de metais por causa dos furtos, assaltos e sequestros que os funcionários vêm sofrendo. As agências estão sucateadas, muitas não têm ar-condicionado. Os carteiros saem para as ruas sem protetor solar, luvas, óculos e uma série de equipamentos que fazem parte de um acordo coletivo", explica o secretário jurídico do sindicato, Willian Martins.
Segundo ele, dos 120 funcionários dos Correios em Palmas, 72 aderiram. A maioria trabalha no Centro de Distribuição Domiciliar.
A superintendência dos Correios no Tocantins afirmou que a paralisação é parcial e não afeta os serviços de atendimento dos Correios. As agências estão abertas e todos os serviços estão disponíveis. "Os Correios informam que o movimento está concentrado na área de distribuição — levantamento parcial, realizado na manhã de hoje, mostra que 93,5% do efetivo total dos Correios no Tocantins estão presentes e trabalhando."
Na segunda-feira (25), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) acatou o pedido dos Correios e concedeu liminar determinando que as federações representantes dos trabalhadores dos Correios garantam o efetivo mínimo de 80% dos empregados em cada unidade dos Correios, sob pena de multa diária de R$ 100 mil no caso de descumprimento.

O que pedem os grevistas


Entre os motivos da greve estão o fechamento de agências por todo o país, pressão para adesão ao plano de demissão voluntária, ameaça de demissão motivada com alegação da crise, ameaça de privatização, corte de investimentos em todo o país, falta de concurso público, redução no número de funcionários, além de mudanças no plano de saúde e suspensão das férias para todos os trabalhadores, exceto para aqueles que já estão com férias vencidas.






G1 To 







Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com