quarta-feira, 18 de outubro de 2017

PROFISSIONAIS OFERECEM TRATAMENTO PARA DEPENDENTES QUÍMICOS DA FEIRINHA. ARAGUAÍNA NEWS


Além do comércio popular, local é conhecido pela venda e uso de drogas. Mesmo após demolição de prédios para revitalização do lugar, pessoas são vistas usando crack durante o dia.

Local onde funcionava feira também é ponto de venda e uso de drogas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Dependentes químicos da Feirinha começam a ser levados para tratamento
Os dependentes químicos que frequentam a região conhecida como Feirinha, em Araguaína, norte do Tocantins, estão recebendo oportunidade para realizar tratamento gratuito de recuperação. As vendas no local deixaram de existir após a demolição de prédios condenados pela Defesa Civil, mas os problemas sociais permanecem. Próximo aos escombros que sobraram das construções é possível encontrar diversas pessoas usando crack durante o dia. 
Durante essa semana, os funcionários do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) estão abordando os usuários e oferecem tratamento, mas alguns preferem não aceitar. A pedagoga do Caps, Ana Cristina Araújo, conta que o objetivo é tentar mudar a vida das pessoas. "Estamos aqui para fazer o resgate desse pessoal, mas eles apresentam uma resistência muito grande", explica.
O assistente social Getúlio Silva conta que as pessoas que forem resgatadas serão avaliadas por uma equipe técnica. "Se encaixando em um dos critérios terão seus planos terapêuticos agendados para a modalidade intensiva."
Apesar do cenário de destruição, houve quem comemorasse a demolição de imóveis no local. O comerciante, José Valdei Modesto, diz que os problemas reduziram. "Diminuiu o número de dependentes químicos e o cidadão agora está frequentando o comércio", disse.
A tenda que está atendendo os dependentes químicos da região deve ficar montada até o final da semana.

Entenda

A Feirinha era conhecida como local onde funcionava boa parte do comércio popular de Araguaína, e também ponto de venda e uso de drogas. Em junho desse ano, os prédios que estavam condenados pela Defesa Civil foram demolidos.
Na época, os comerciantes reclamaram que não foram avisados pelo município. A Defensoria Pública foi acionada para paralisar os serviços. Os vendedores foram transferidos para um galpão provisório, até que sejam concluídas as obras de revitalização do antigo lugar de funcionamento do comércio.

G1 TO

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com