terça-feira, 21 de novembro de 2017

ESTADO DA BAHIA LIDERA VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO NO MATOPIBA; SUPERADO POR MARANHÃO, TOCANTINS CAI DE 2° PARA 3° LUGAR. ARAGUAÍNA NEWS


O VBP do Matopiba deste ano é de R$ 37.513.731.903, apontam análises feitas pelo Norte Agropecuário com base no levantamento completo divulgado pelo Mapa. Somados todos os Estados do país, o resultado é R$ 533,5 bilhões, 1,6 % acima do valor de 2016. Já valor do Tocantins cresceu 1,35%.
Imagem
Conforme os dados nacionais divulgados pelo Ministério da Agricultura, as lavouras tiveram aumento real de 5,5 % e a pecuária, redução de 5,8 % (foto: Aldemar Ribeiro/SecomTO/Divulgação)

Com R$ 22.600.632.324, o Estado da Bahia lidera com muita folga o ranking do índice do valor bruto da produção agropecuária (VBP) entre os Estados que formam a fronteira agrícola do Matopiba. Em segundo lugar está o Estado do Maranhão, com R$ 6.940.403.190, que superou o Tocantins, que é o terceiro colocado com R$ 6.042.012.059. Já, o Piauí soma R$ 3.734.394.825, que teve ótimo resultado e dobrou o valor em relação ao ano passado. 
O resultado da Bahia se explica por, entre outros aspectos, a extensão territorial. Quinto maior Estado do Brasil, tem área de 564,7 mil km². A produção de grãos no Estado na safra 2016/2017, por exemplo, deve ser de 5,4 milhões de toneladas, com aumento de 1,3% em área plantada.
O VBP é a soma de todos os bens e serviços produzidos numa localidade. Os números formam as estimativas para o ano de 2017 com base nos resultados catalogados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em outubro deste ano em comparação com o mesmo mês do ano passado.
O VBP do Matopiba deste ano é de R$ 39.377.442.398, apontam análises feitas pelo Norte Agropecuário com base no levantamento completo divulgado pelo Mapa na semana passada.
NO TOCANTINS
O VBP do Tocantins cresceu 1,35% neste ano em relação ao ano passado. Conforme a tabela divulgada pelo ministério, com base no mês de outubro de 2016, o VBP do Tocantins era de R$ 5.960.393.472. Já os resultados de outubro de 2017 apontam valor de R$ 6.042.012.059. Os destaques no Estado ficam por conta dos resultados das lavouras. Em 2016 o VBP foi de R$ 3.566.668.334. Já em 2017 o valor alcançou R$ 3.803.853.912, ou seja, aumento de 6,2%. Já as comparações com os resultados da pecuária foram tímidos em relação ao ano passado. Em 2016, o VBP atingiu R$ 2.393.725.138. E, neste ano, ficou em R$ 2.238.158.147.
Ao avaliar as principais culturas, a soja segue como líder no Tocantins. Com base nos resultados do mês passado, o VBP da oleaginosa chegou a R$ 2.422.410.064 – em 2016 ficou em R$ 2.259.047.061. Já os bovinos tiveram queda. Em 2016, o VBP alcançou o valor de R$ 2.248.819.846. Já, conforme a estimativa de outubro, teve R$ 2.102.936.731.
VALOR NACIONAL
O valor bruto da produção agropecuária (VBP) para 2017, com base nas informações de outubro, é de R$ 533,5 bilhões, 1,6 % acima do valor de 2016, que foi de R$ 525 bilhões. As lavouras tiveram aumento real de 5,5 % e a pecuária, redução de 5,8 %. O valor de 2017, praticamente terá pequenas alterações até o fim do ano, pois a safra de 2016/17 está quase encerrada, faltando apenas confirmar informações de algumas lavouras de inverno.
Os produtos que mais se destacam neste ano quanto a faturamento foram algodão, com aumento real de 73,56 % em relação ao mesmo período do ano passado, arroz, 9,95 %, cana-de-açúcar, 30,6 %, laranja, 7 %, mandioca, 88,2 %, milho, 14,2% e uva,50,7 %. Esses produtos se beneficiaram de aumentos de preços, caso do algodão, cana-de-açúcar, laranja, e mandioca, enquanto o milho, do aumento de produção. Na pecuária, os melhores resultados vêm sendo obtidos por carne suína e leite.
Não somente uma safra excepcional é uma das características relevantes deste ano, mas também os baixos preços de diversos produtos, observa o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, José Garcia Gasques. Os preços mais baixos reduziram o valor da produção de uma relação grande de produtos. Para alguns, a redução real é superior a 40% : cebola, 47,5 % e batata, 49,0 %. Os preços na pecuária também encontram-se em níveis menores do que no ano passado, como da carne bovina e de frango, o que também reduziu o faturamento desse setor.
Os valores por região mostram como tem sido divulgado em publicações anteriores, explica Gasques, que a região Sul lidera o faturamento de 2017, com R$ 140,6 bilhões, seguida pelo Centro-Oeste com R$ 137,9 bilhões, Sudeste, R$ 136,0 bilhões, e Nordeste e Norte, respectivamente, com R$ 48,9 bilhões e R$ 32, 4 bilhões.
Os prognósticos para a safra de 2018, divulgados pela Conab e IBGE, indicam que 2018 poderá ter uma safra de grãos menor do que neste ano. A Conab projeta redução percentual média de cerca de 5 % e o IBGE de 8,9 %. Em valores absolutos, a Conab projeta valores entre 223,3 milhões de toneladas e 227,5 milhões de toneladas, enquanto que o IBGE projeta safra de 220,2 milhões de toneladas. Lembrando, completa Gasques, que a safra deste ano, segundo a Conab deve fechar em 238 milhões de toneladas e para o IBGE em 241,6 milhões de toneladas. A estimativa projetada para o VBP é de R$ 506,0 bilhões, com redução de 5,1% em relação a este ano. (Com informações do Mapa)

Fonte: Norte Agropecuário 

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com