sexta-feira, 17 de novembro de 2017

RECÉM-NASCIDO MORRE A ESPERA DE UTI NEONATAL NO HOSPITAL DONA REGINA. ARAGUAÍNA NEWS


Segundo o MPE, criança esperava vaga na UTI neonatal desde a última terça-feira (14). Vistoria foi feita após empresa responsável por leitos suspender parcialmente os serviços.

Empresa responsável por UTIs neonatais do Dona Reginal cobra dívida de R$ 9 milhões do Estado (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Empresa responsável por UTIs neonatais do Dona Reginal cobra dívida de R$ 9 milhões do Estado (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Um bebê morreu no Hospital Maternidade Dona Regina, em Palmas, esperando uma vaga na UTI neonatal. O caso foi verificado pelo Ministério Público e Defensoria durante uma vistoria realizada nesta quinta-feira (16). A vistoria foi feita após a empresa responsável por 20 leitos da unidade suspender parcialmente os serviços por falta de pagamento.
Conforme o MPE, o recém-nascido esperava por uma vaga desde à tarde da última terça-feira (14), quando nasceu. Um dos médicos da maternidade informou à promotoria, durante a vistoria, que uma vaga foi oferecida à criança na quarta-feira (15), mas em seguida foi disponibilizada para outra criança.
A vaga na UTI voltou a ser disponibilizada para o bebê na manhã desta quinta-feira, mas ele já havia morrido durante a madrugada. Os médicos informaram que a criança nasceu com quadro clínico grave e recebeu todos os atendimentos necessários, mas não resistiu.
A diretoria do Dona Regina disse ao MPE que o atendimento estava normal, mas que a UTI neonatal se encontrava cheia e sem vagas para qualquer quadro emergencial.

Outro lado

Questionada sobre o caso, a Secretaria de Estado da Saúde disse que que vai instaurar sindicância para averiguar os motivos que causaram a morte do recém-nascido. Informou ainda que não existe nenhum recém nascido aguardando leito para UTI na unidade.
Sobre os serviços da empresa terceirizada, a Sesau esclareceu que eles não foram paralisados e que na próxima semana realizará uma reunião com a empresa e a Secretaria de Estado da Fazenda para que, juntos, construam um possível acordo quanto ao cronograma de pagamento dos valores pendentes.
A empresa Intensicare afirmou que o gerenciamento das vagas dos leitos de UTI Neonatal no Hospital e Maternidade Dona Regina é realizada pela Regulação do hospital. "Desta forma, a criança que veio a óbito não chegou a ser entregue aos cuidados da empresa."
Informou ainda que continua atendendo os pacientes que encontram-se internados nos 20 leitos da unidade, garantindo a qualidade do serviço. "O Estado do Tocantins tem dívidas para com a empresa no montante de R$ 9 milhões. Até o momento nenhum pagamento foi efetuado pelo Estado."

Suspensão

A Intensicare, responsável por 20 leitos de UTI Neonatal na Maternidade Dona Regina, decidiu suspender parcialmente os serviços prestados na unidade. A empresa cobra uma dívida superior a R$ 9 milhões do Estado referente ao atraso de nove meses de serviço.
Ao anunciar a suspensão, a empresa disse que não iria atender novos pacientes que derem entrada no hospital e apenas manter o atendimento a crianças que estão internadas.

G1 To

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com