quarta-feira, 4 de abril de 2018

MÉDICO SUSPEITO DE MATAR EX-MULHER VOLTA A TRABALHAR EM HOSPITAIS PÚBLICOS. ARAGUAÍNA NEWS


Álvaro Ferreira saiu da prisão após uma decisão judicial. Promotoria de justiça ainda não ofereceu denúncia e pediu novas investigações sobre a morte da professora Danielle Christina.o


Médico procurado pela morte da ex trabalha em Palmas (Foto: Reprodução/Facebook)








Médico procurado pela morte da ex trabalha em Palmas (Foto: Reprodução/Facebook)
O médico Álvaro Ferreira da Silva voltou a trabalhar na rede pública de saúde. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (4) pela defesa dele. O homem é o principal suspeito de matar a ex-companheira Danielle Christina Lustosa, em dezembro de 2017.
O médico saiu da prisão após uma decisão da Justiça no último dia 7 de março. Naquela ocasião, o juiz Gil de Araújo Correia determinou que Álvaro Ferreira deveria utilizar tornozeleira eletrônica e ficaria autorizado a se deslocar entre a casa dele, local de trabalho e unidades de saúde.
Álvaro Ferreira e uma ex-namorada dele, Marla Cristina, foram indiciados em fevereiro por homicídio qualificado. Porém, ainda em março, a 2ª Promotoria Criminal de Palmas devolveu o inquérito para a Polícia Civil e pediu novas investigações.
Concursado no Estado e também pela Prefeitura de Palmas, o clínico geral atendia no Hospital Geral de Palmas (HGP) e em unidades de saúde da capital. Funcionários do HGP confirmaram que o médico voltou ao hospital e estaria aguardando trâmites legais para atender. A Secretaria Estadual de Saúde ainda não se manifestou sobre o caso.
A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) disse que, pelas leis brasileiras, "quando uma pessoa aguarda julgamento em liberdade, tem assegurada todos os direitos civis, inclusive o de trabalhar."
Os advogados de Álvaro Ferreira não quiseram comentar a volta dele ao trabalho.
Danielle Christina Lustosa foi encontrada morta dentro da própria casa (Foto: Arquivo Pessoal)Danielle Christina Lustosa foi encontrada morta dentro da própria casa (Foto: Arquivo Pessoal)
Danielle Christina Lustosa foi encontrada morta dentro da própria casa (Foto: Arquivo Pessoal)

O crime

O corpo da professora foi encontrado no dia 18 de dezembro. O médico Álvaro Ferreira é o principal suspeito do crime porque havia sido preso dois dias antes, quando invadiu a casa e tentou esganar a ex-mulher. Mesmo assim, foi solto um dia depois, após audiência de custódia. O Ministério Público chegou a pedir a prisão preventiva dele, mas o pedido foi negado pelo juiz, que determinou a liberdade sem pagamento de fiança.
De acordo com o advogado de Danielle, Edson Monteiro de Oliveira Neto, o ex-marido já havia ameaçado matá-la outras vezes. O advogado informou que chamou a polícia após não conseguir contato com ela durante todo o dia.
O corpo de Danielle foi localizado de bruços na cama. O registro da ocorrência feito pela Polícia Civil aponta que foram encontrados hematomas no pescoço da professora e havia odor característico de urina no short que a vítima vestia. A perícia confirmou que ela foi estrangulada.


G1 To

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com