segunda-feira, 28 de maio de 2018

NO BRASIL, MULHERES SÃO APENAS 13% DO TOTAL DE CANDIDATOS ELEITOS . ARAGUAÍNA NEWS


Estudo avalia aumento de candidatas em dez anos, sem ampliar eleitas
Mulheres fazem protesto feminista no Rio de Janeiro (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Na última terça-feira (22/05), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu que os partidos políticos devem reservar um mínimo de 30% do Fundo Eleitoral e do tempo de TV e rádio para as candidaturas femininas. O Transparência Partidária acredita que essa postura da Corte ajuda a resolver um problema estrutural da política brasileira: a baixa participação de mulheres. E a organização tem indicadores que comprovam isso.
A pesquisa inédita “Um olhar sobre a participação da mulher na política brasileira nos últimos 10 anos”, feita pela Pulso Público a pedido do Transparência Partidária, mostra que, apesar do aumento expressivo do número de mulheres candidatas na última década, a proporção de eleitas não acompanhou o mesmo ritmo. O resultado: hoje elas representam apenas 13% do número total de candidatos eleitos (levando em consideração as eleições municipais e as eleições gerais, entre 2008 e 2016).
Em 2010, o Brasil teve 3.618 mulheres candidatas, das quais 193 foram eleitas. Já em 2014, foram 6.470 candidatas, mas 177 venceram os pleitos.
O estudo aponta que as taxas de sucesso (proporção de mulheres eleitas em relação à quantidade de mulheres candidatas) das mulheres nas eleições vêm caindo. Nas eleições dos últimos 10 anos, esse número foi 40% inferior quando comparado aos dos homens. Na média, 6% delas conseguiram se eleger, enquanto, entre os candidatos homens, 15% saíram vitoriosos.
Entre outros achados do estudo, estão:
– Nas eleições municipais, houve crescimento de quase 100% na quantidade de candidatas na última década. Em 2008, eram pouco mais de 74 mil mulheres concorrendo aos cargos de chefe dos executivos municipais e vereadoras. Em 2016, foram mais 147 mil candidatas em todo o país. Se em 2008 elas representavam apenas 21% do total de candidaturas, em 20160 já eram 32%
– As candidaturas femininas para presidente da República, deputada federal, senadora, governadora e deputada estadual também aumentaral quase 80% nos últimos 10 anos.
– Nos últimos 10 anos, o número de mulheres filiadas a partidos políticos no Brasil saltou de 5,5 milhões, em 2008, para 7,4 milhões, em 2018 – um aumento de quase 35%.
– Nos últimos 10 anos, o número de mulheres filiadas a partidos políticos no Brasil saltou de 5,5 milhões, em 2008, para 7,4 milhões, em 2018 – um aumento de quase 35%.
– O crescimento do número de filiações femininas não foi suficiente para aumentar a participação efetiva das mulheres nos partidos políticos, que se manteve relativamente estável nos últimos 10 anos. Esse índice pode ter a ver com a baixa representação das mulheres dentro dos partidos.
– De cada 100 candidaturas oferecidas pelos partidos políticos na última década, em média, apenas 26 foram de mulheres.

– Apenas dois partidos têm maioria de mulheres entre seus filiados: o Partido da Mulher Brasileira (55%) e o Partido Republicano Brasileiro (51%).
– Dois partidos são os mais masculinos: na Rede Sustentabilidade, os homens são 63% e no Partido Novo, mais de 86%.
– A maioria das siglas possui entre 40% e 46% de filiadas. Segundo a Lei de nº 9.504/1997, cada partido ou coligação deve conter no mínimo 30% e no máximo 70% de suas vagas para candidatura de cada sexo.
– Nas eleições municipais, houve um crescimento de quase 100% na quantidade de candidatas na última década. Em 2008, eram pouco mais de 74 mil mulheres concorrendo aos cargos de prefeita e vereadora. Já em 2016, foram mais de 147 mil candidatas em todo o Brasil. Se em 2008 elas representavam apenas 21% do total de candidaturas, em 2016, já eram 32%.
– As candidaturas femininas para presidente da República, deputada federal, senadora, governadora e deputada estadual também aumentaram quase 80% nos últimos 10 anos.
Enfim, o estudo conclui que houve um aumento expressivo na quantidade e na proporção de mulheres candidatas nos últimos 10 anos, mas elas vêm tendo têm cada vez mais dificuldades que homens para chegar a cargos de liderança públicos.
Resultados das últimas eleições:
Eleições 2008
CargoSexoQt Candidatos% CandidatosQt Eleitos% Eleitos% “Sucesso”
PrefeitoFeminino1.67011%5069%30%
Masculino13.47289%5.05091%37%
VereadorFeminino72.47622%6.50413%9%
Masculino258.15478%45.39987%18%
TotalFeminino74.14621%7.01012%9%
Masculino271.62679%50.44988%18,6%

Eleições 2010
CargoSexoQt Candidatos% CandidatosQt Eleitos% Eleitos% “Sucesso”
PresidenteFeminino222%1100%50%
Masculino778%00%0%
GovernadorFeminino1611%27%13%
Masculino13389%2593%19%
SenadorFeminino2713%713%26%
Masculino18687%4787%25%
Deputado FederalFeminino93319%459%5%
Masculino395481%46891%12%
Deputado Estadual e DistritalFeminino2.64021%13813%5%
Masculino9.96479%92187%9%
TotalFeminino3.61820%19312%5%
Masculino14.24480%1.46188%10,3%

Eleições 2012
CargoSexoQt Candidatos% CandidatosQt Eleitos% Eleitos% “Sucesso”
PrefeitoFeminino2.02613%65912%33%
Masculino13.10187%4.90888%37%
VereadorFeminino134.16932%7.65513%6%
Masculino286.42568%49.77987%17%
TotalFeminino136.19531%8.31413%6%
Masculino299.52669%54.68787%18,3%

Eleições 2014
CargoSexoQt Candidatos% CandidatosQt Eleitos% Eleitos% “Sucesso”
PresidenteFeminino327%1100%33%
Masculino873%00%0%
GovernadorFeminino2012%14%5%
Masculino14588%2696%18%
SenadorFeminino3420%519%15%
Masculino13580%2281%16%
Deputado FederalFeminino1.79629%5110%3%
Masculino4.38271%46290%11%
Deputado Estadual e DistritalFeminino4.61729%11911%3%
Masculino11.24471%94089%8%
TotalFeminino6.47029%17711%3%
Masculino15.91471%1.45089%9,1%

Eleições 2016
CargoSexoQt Candidatos% CandidatosQt Eleitos% Eleitos% “Sucesso”
PrefeitoFeminino2.10513%64012%30%
Masculino14.03487%4.89488%35%
VereadorFeminino145.23033%7.81114%5%
Masculino300.55467%50.01786%17%
TotalFeminino147.33532%8.45113%6%
Masculino314.58868%54.91187%17,5%
Candidatas por cargo:
PRESIDENTE
20102014Variação
Qt Candidatas2350%
% Candidatas22%27%23%
Qt Eleitas110%
% Eleitas100%100%0%
% “Sucesso”50%33%-33%
GOVERNADORAS
20102014Variação
Qt Candidatas162025%
% Candidatas11%12%13%
Qt Eleitas21-50%
% Eleitas7%4%-50%
% “Sucesso”13%5%-60%
SENADORAS
20102014Variação
Qt Candidatas273426%
% Candidatas13%20%59%
Qt Eleitas75-29%
% Eleitas13%19%43%
% “Sucesso”26%15%-43%
DEPUTADAS FEDERAIS
20102014Variação
Qt Candidatas9331.79692%
% Candidatas19%29%52%
Qt Eleitas455113%
% Eleitas9%10%13%
% “Sucesso”5%3%-41%
DEPUTADAS ESTADUAIS E DISTRITAIS
20102014Variação
Qt Candidatas2.6404.61775%
% Candidatas21%29%39%
Qt Eleitas138119-14%
% Eleitas13%11%-14%
% “Sucesso”5%3%-51%
PRESIDENTES, GOVERNADORAS, SENADORAS, DEPUTADAS FEDERAIS, ESTADUAIS E DISTRITAIS
20102014Variação
Qt Candidatas3.6186.47079%
% Candidatas20%29%43%
Qt Eleitas193177-8%
% Eleitas12%11%-7%
% “Sucesso”5%3%-49%

VEREADORAS
200820122016Variação 2012/2008Variação 2016/2012Variação 2016/2008
Qt Candidatas72.476134.169145.23085%8%100%
% Candidatas22%32%33%46%2%49%
Qt Eleitas6.5047.6557.81118%2%20%
% Eleitas13%13%14%6%1%8%
% “Sucesso”9%6%5%-36%-6%-40%
PREFEITAS E VEREADORAS
200820122016Variação 2012/2008Variação 2016/2012Variação 2016/2008
Qt Candidatas74.146136.195147.33584%8%99%
% Candidatas21%31%32%46%2%49%
Qt Eleitas7.0108.3148.45119%2%21%
% Eleitas12%13%13%8%1%9%
% “Sucesso”9%6%6%-35%-6%-39%

Diario do poder 

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com