quinta-feira, 14 de junho de 2018

CÂMARA DOS DEPUTADOS ARGENTINA APROVA PROJETO QUE DESCRIMINALIZA O ABORTO. ARAGUAÍNA NEWS


Votação foi histórica, mas o Senado precisa confirmar


Argentina aprova aborto na Câmara de Deputados em votação histórica. Foto: Twitter.

A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou, em uma votação histórica, a lei que permite o aborto até a 14ª semana apenas por decisão da mãe, com 129 a favor, 125 contrários e uma abstenção. Agora, o projeto precisa ser aprovado pelo Senado, de maioria peronista.

Atualmente, a mulher argentina só pode abortar em caso de risco de vida da mãe, má formação do feto e estupro, com autorização de um tribunal que confirme o crime. Se for pega fazendo um aborto clandestino, a argentina pode receber uma pena de até quatro anos de prisão.
O presidente da Argentina, Mauricio Macri, se declara pró-vida e contra lei, mas já afirmou que, se o projeto passar pelo Congresso, não irá vetá-la. Caso a lei seja aprovada, a Argentina será um dos três países que permitem o aborto em qualquer circunstância e apenas por decisão da mãe, nos primeiros estágios da gravidez (varia entre 12 e 14 semanas).
Por ano, são em média 50 mil internações por complicações em tentativas de aborto clandestino no país. Já as mortes, são cerca de 60, de acordo com entidades de direitos a mulher.
Durante as mais de 20 horas de manifestação, as manifestações pró (“onda verde”) e contra (“onda celeste”) o projeto marcaram o cenário do lado de fora do Congresso. Os pró legislação gritavam “aborto seguro, legal e no hospital”, enquanto os contra, “Olelé, olalá, se esta não é a vida, a vida onde está?”.
 (Diário do poder- Com informações da FolhaPress)

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com