terça-feira, 19 de junho de 2018

FALTA DE ACESSIBILIDADE EM PONTO TURÍSTICO GERA REVOLTA EM ARAGUAÍNA . ARAGUAÍNA NEWS


As pessoas com deficiência que frequentam a Via Lago reclamam da falta de rampas de acesso, de piso tátil e sinalização adequada. Prefeitura disse que empresa encerrou as obras por causa da chuva.


Via Lago em Araguaína não tem rampas de acesso (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)



A Via Lago, um dos pontos turísticos de Araguaína inaugurado recentemente, tem gerado problemas. Um deles é a falta de acessibilidade que impossibilita o acesso de pessoas com deficiência. Faltam rampas de acesso, piso tátil e sinalização adequada. 
A caminhada no fim da tarde é um momento de prazer para muita gente. Mas para outros, o passeio se torna desgastante.
"Não tem rampa, não tem sinalização. Para eu subir na calçada, ou eu tenho que ir no começo, onde tem uma obra e tem areia, mas a cadeira atola, ou eu tenho que vir aqui e esperar que pessoas se solidarizem e me ajudem na calçada. O que era para ser um momento de lazer e descontração, mas chega aqui você fica frustrado porque a prefeitura não prepara o lugar para todos se divertirem. É um lugar bonito para todo mundo, menos para pessoas com deficiência", relatou o o estudante Carlos Eduardo Alves.
O último levantamento feito pelo IBGE aponta que o Tocantins tem 308 mil pessoas com deficiência, que esperam ter direitos mínimos garantidos. A aposentada Luzilda da Silva Dias tem baixa visão. A falta de acessibilidade na Via Lago é um transtorno.
"As pessoas que têm deficiência visual especificamente, se ela tiver acompanhada, ela consegue se locomover nesse espaço. Mas aqui não tem piso tátil, não tem guia, não tem rampa de acesso. O que nós temos aqui de positivo é que não temos degraus. Aqui temos postes, tem monumento, tudo isso para pessoa com deficiência tem que estar sinalizado porque a pessoa usando uma bengala não poderá se locomover num espaço como esse", pontuou.
Desde o ano de 2015, existe o Estatuto da Pessoa com Deficiência, cujo objetivo é também garantir a inclusão. O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Ozires Moreira, disse que vai pedir para que o Ministério Público do Tocantins faça uma acão civil pública para garantir que o local seja adequado.

"O que entendemos aqui e vamos levar adiante é que não está sendo respeitada sequer a faixa de pedestres. Não existe a sinalização, banheiros, não está em conformidade com as normas da Associação Brasileira e não deveria estar aberto ao público. O que existem são obstáculos".
A Prefeitura de Araguaína informou que as obras complementares da Via Lago continuam em execução. Disse que está em construção o aterro e a ilha. Sobre as rampas de acessiblidade, o município afirmou que a empresa responsável interrompeu os serviços por causa da chuva, mas que ela já foi notificada para retomar as obras nos próximos dias.

G1 TO




Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com