terça-feira, 12 de junho de 2018

PM DO TOCANTINS TEM MAIS DE 300 DENÚNCIAS POR ABUSOS POLICIAIS EM UM ANO. ARAGUAÍNA NEWS


Dois casos de agressões e abusos por parte de PMs foram registrados na última semana. Corporação afirma que casos confirmados não ficam impunes.


Mulher levou mata-leão de PM até desmaiar (Foto: Reprodução)
Mulher levou mata-leão de PM até desmaiar (Foto: Reprodução)


















Denúncias de violência policial e abordagens indevidas são cada vez mais comuns no Tocantins. A maioria dos casos ganha destaque após vídeos feitos com celulares. Segundo a própria Polícia Militar, 301 policias foram investigados em 2017 por condutas inadequadas. Neste ano, até o momento, são 140 investigações abertas. Isso mostra que a cada 29 horas um PM tem uma conduta inadequada.
Na última semana, por exemplo, um policial militar foi flagrado sacando a arma e ameaçando jovens por não ter gostado de uma batalha de rimas em Palmas. No norte do estado, outro militar foi filmado puxando o cabelo de uma jovem e depois aplicando uma rasteira na mulher.
Em abril, em Fortaleza do Tabocão, outro militar foi flagrando dando chutes e tapas em um motociclista suspeito de embriaguez. O homem ainda bate na cabeça do suspeito com um cone.


PM puxa cabelo de jovem em Araguaína (Foto: Reprodução)

Polícia Civil encaminhou o vídeo para o Ministério Público (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
O porta-voz da Polícia Militar, Gleidison Carvalho, afirma que os casos comprovados não ficam impunes. No ano passado, 74 policiais sofreram alguma punição administrativa. "Se for constatada a participação de forma errada, ele é encaminhado à luz do regulamento disciplinar e à luz do código de processo penal militar para que seja dado os encaminhamentos devidos [..] É possível a repreensão verbal, a prisão e até a demissão", disse.
A Ordem dos Advogados do Brasil defende uma investigação rigorosa da violência policial. Segundo o advogado Marcelo Resende, do Comitê de Políticas Criminais e Segurança Pública, as vítimas de agressão têm direito de pedir indenização do Estado se tiverem sofridos danos físicos e psicológicos.
Em agosto do ano passado, por exemplo, uma mulher se desentendeu com vizinhos e foi lançada ao chão por um militar. Ela recebeu um golpe chamado mata-leão e chegou a desmaiar.
"A ação desses casos merece um olhar mais criterioso. Deve ser bem feita e tem que se dar publicidade também ao resultado dessa operação. Isso para que os pares saibam que for cometido algum ato dessa forma vai haver uma punição. A lei deve ser seguida por todas", disse.


G1 TO

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com