terça-feira, 28 de agosto de 2018

Detentos são condenados por forjar suicídio de companheiro assassinado em cela. Araguaína News









A Justiça condenou dois detentos da Unidade Prisional Barra da Grota a 37 anos de prisão pelo crime de homicídio qualificado, cometido no próprio estabelecimento prisional. A decisão faz parte da 5ª temporada de julgamento do Tribunal do Júri da Comarca de Araguaína, presidida pelo juiz Francisco Vieira Filho.
Conforme consta nos autos, na madrugada do dia 25 de novembro de 2014, na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, Weigh Pedro da Silveira e Fauaze Silva Barbosa planejaram e executaram a morte de Wesley Pereira Soares, simulando um suicídio. Os réus esperaram a vítima tomar um remédio para dormir e, nas primeiras horas do dia, com a utilização de uma corda, provocaram lesões na cervical, semelhante à asfixia mecânica.
Para o magistrado, três circunstâncias qualificam o crime, “a primeira, motivo torpe, como circunstância qualificadora; a segunda, meio cruel; e a terceira, recurso que dificultou a defesa da vítima”. E complementou: “Entendo a garantia da ordem pública, pelo fato de os acusados serem reincidentes e cometerem crime grave contra a vida e por ter sido praticado no interior de unidade de cumprimento de pena, com motivo torpe e crueldade do meio, que denota que os acusados ainda persistem com sanha criminosa e a prática de crimes”.
Fauaze Silva Barbosa foi condenado pela Justiça a cumprir 20 anos, sete meses e 15 dias de prisão. Já Weigh Pedro da Silveira foi condenado a 17 anos, 11 meses e 22 dias de reclusão.


Gilberto Silva 

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com