sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Seis milhões passaram a viver abaixo da linha da pobreza no País, nos últimos 3 anos. Araguaína News


Segundo dados da FGV Social, miséria cresceu 33% e atinge 23 milhões de brasileiros

Número de brasileiros abaixo da linha da pobreza é maior do que número de habitantes no Chile. Foto: EBC

Segundo dados da FGV Social, órgão de pesquisa ligado à Fundação Getúlio Vargas (FGV), 6,2 milhões de pessoas passaram a viver abaixo da linha da pobreza nos últimos três anos no Brasil, um crescimento de 33%. Um aumento da desigualdade de renda como esse já não era visto há quase três décadas.
Nos últimos quatro anos, o desaquecimento da economia levou a 23 milhões o número de brasileiros abaixo da linha de pobreza, com renda de até R$ 232 reais por mês. Esse número representa mais do que a população do Chile.
De acordo com a pesquisa, a queda da renda atingiu mais os mais jovens e foi pior entre para os com idade entre 15 e 19 anos: – 20,1%.
“Em termos de pobreza, você voltou basicamente ao começo da década, 2011, 2012 – é uma década perdida em termos de pobreza –, mas em termos de desigualdade é um retrocesso maior. Desde 1989 nós não experimentávamos quase três anos com aumento consecutivo de desigualdade, num país que já era muito desigual”, afirmou o economista Marcelo Neri, autor do estudo.
Ainda segundo a pesquisa, as mulheres casadas passaram a buscar oportunidades no mercado de trabalho com os maridos desempregados, para reforçar o orçamento comprometido. Este foi o único segmento que vem resistindo ao pior da crise.

Diário do poder 

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com