terça-feira, 11 de setembro de 2018

Brasil está entre os países mais suscetíveis à prevalência da desnutrição. Araguaína News


Mudanças climáticas, crise e pobreza colaboraram com o agravamento da desnutrição em várias partes do mundo

Foto: EBC
O Brasil está entre os 51 países mais suscetíveis à prevalência da desnutrição, segundo o relatório anual sobre segurança alimentar e nutricional da Organização das Nações Unidas (ONU). O país está ao lado de Etiópia, Indonésia e outros países na África Oriental e Ásia Central.
De acordo com o estudo, um dos motivos para o resultado está no convívio com climas extremas — de secas severas a inundações — entre os anos de 2011 e 2016. Países que enfrentam choques climáticas por mais de três anos têm, em média, mais que o dobro de pessoas subnutridas.
A fome do mundo voltou a crescer em 2016 após mais de uma década em declínio e agora atinge cerca de 821 milhões de pessoas. Segundo a ONU, a fome é pior em países com sistema agrícola altamente sensíveis a variabilidade da temperatura e onde o sustento de grande parte da população depende da agricultura.
O relatório aponta ainda que são esses países os mais afetados pelas mudanças climáticas: os dias mais quentes estão se tornando mais quentes e mais frequentes. O calor extremo leva ao aumento da mortalidade e a menor capacidade de trabalho, por exemplo. No Brasil, as altas temperaturas e os períodos mais longos de seca são resultados do fenômeno El Niño.
Com a desaceleração da economia na América Latina, ficou reduzida a capacidade dos governos de lidarem com as consequências dos eventos climáticos, o que colaborou com o agravamento da desnutrição.
Além dos fatores climáticos, o estudo aponta para a crise a pobreza como fatores determinantes para a insegurança alimentar. Se a produtividade agrícola cai, a produção de alimentos e os padrões de cultivo também diminuem. São os mais pobres os mais afetados pela piora da disponibilidade, qualidade, quantidade e diversidade de alimentos consumidos.
Números da desnutrição:
– Segundo a ONU, o número de pessoas subnutridas no mundo é de 821 milhões;
– 151 milhões de crianças menores de cinco anos sofrem com atraso no crescimento (estatura baixa para idade);
– Uma em cada três mulheres em idade reprodutiva é anêmica; no Brasil, são cerca de 15 milhões de mulheres;
– Um em cada oito adultos é obeso; no total, são mais de 672 milhões de pessoas (a obesidade pode estar ligadas à carência alimentar. Há chance de desnutrição mesmo com a oferta de alimentos, porém, com poucos nutrientes);
– No Brasil, são cerca de 33 milhões de adultos obesos;
– Mais de 38 milhões de crianças menores de cinco anos estão acima do peso no mundo. 

Diário do poder -Com informações da FolhaPress)

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com