quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Saúde, pobreza e educação engajam mais brasileiros do que a corrupção. Araguaína News


Levantamento foi realizado em 14 países; África do Sul é onde a corrupção mais mobiliza a população

Brasileiros ainda sofrem com falta de saneamento básico. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.

Uma pesquisa do centro de estudos Pew Research Center, divulgada nesta quarta (17), aponta que a corrupção é apenas o quarto assunto que mais mobilizam os brasileiros a participarem de um protesto. O estudo foi realizado em 14 países.
A saúde é apontada por 69% dos entrevistados, enquanto a pobreza teve mediana de 67%. Com mediana de 66%, a educação de má qualidade também aparece à frente de corrupção entre os motivos indicados por brasileiros para protestar.
A África do Sul é o país onde a corrupção mais mobiliza a população, com mediana de 67%. Mesmo assim não aparece em primeiro lugar dos temas que mais engajam os entrevistados, resultado observado em todos os outros países pesquisados.
De acordo com o levantamento, a Hungria não parece ter muito pelo que protestas. O país tem as menores medianas em relação a todos os quesitos levantados pelos pesquisadores. A saúde seria o tema que mais mobilizaria os húngaros, com mediana de 35%. A discriminação aparece em último, com 14%.
Alguns tipos de engajamento são mais populares entre jovens, pessoas com nível de educação maior e que usam mídias sociais. Os mais jovens, por exemplo, são mais motivados por liberdade de expressão que os eleitores mais velhos. No Brasil, 73% dos adultos com menos de 30 anos dizem que poderiam se tornar politicamente envolvidos por causa do tema, comparado com 39% dos que têm 50 anos ou mais.
O estudo aponta ainda uma ligação forte entre educação e participação política: em 13 países, quem tem mais educação está mais inclinado a compartilhar suas visões políticas na internet. Em sete países, essas pessoas estão mais propensas a doar dinheiro a uma organização social ou política.
Em oito países, as pessoas têm mais inclinação a participar de um protesto político. No Brasil, os que dizem ter participado de uma manifestação no último ano somam 10%, contra 4% apurados na mesma pesquisa de 2014. Também no caso brasileiro, a mediana de pessoas que compartilham seus pensamentos em mídias sociais subiu de 6% a 19% em quatro anos. (Com informações da FolhaPress)

Sobre o Autor

Araguaina News

Autor & Editor

Araguaína News é uma página destinada a compartilhar informações com toda a comunidade de Araguaína e Região.

 
ARAGUAÍNA NEWS © 2015 - Editado por: Romilson Gomes | > Templateism.com